More

    Disney+ perde quase 12 milhões de assinantes e pode deixar vários países

    Leia também

    Ricardo Marques
    Entusiasta sobre TV por assinatura e recepção via satélite. Publica sobre o mercado brasileiro, destaques da HBO e Telecine. Doutor em Estudos Literários.

    A Walt Disney Company divulgou recentemente seus resultados em relação ao terceiro trimestre do ano fiscal. Apesar de registrar um ganho com receitas de 4% em relação ao ano anterior, a companhia reduziu significativamente seu número de assinantes.

    A empresa caiu de 157,8 milhões de assinantes em todo o mundo no último ano para 146,1 milhões no último trimestre. Este declínio é mais que o dobro do que havia sido registrado no trimestre anterior e representa quase 12 milhões de clientes a menos.

    - Publicidade -

    Além disto, em conferência realizada nesta semana, Bob Iger, CEO da Disney, revelou que o grupo fará algumas mudanças no Disney+ no mercado internacional que podem fazer com que o serviço de streaming seja fechado em alguns países.

    Questionado sobre os planos sobre o Disney+, Bob Iger, comentou que “na verdade, temos observado vários mercados ao redor do mundo com o objetivo de priorizar aqueles que nos ajudarão a transformar esse negócio em um negócio lucrativo. O que isso basicamente significa é que existem alguns mercados nos quais investiremos menos em programação local, mas ainda manteremos o serviço. Existem alguns mercados em que podemos não ter nenhum serviço. E há outros que vamos considerar, vou chamar de mercados de alto potencial, onde investiremos muito bem em programação local, marketing e basicamente conteúdo de serviço completo nesses mercados. Basicamente, o que estou dizendo é que nem todos os mercados são criados iguais. E em termos de nossa marcha para a lucratividade, uma das maneiras pelas quais acreditamos que faremos isso é criando prioridades internacionalmente“.

    - Publicidade -

    A Walt Disney Company divulgou recentemente seus resultados em relação ao terceiro trimestre do ano fiscal. Apesar de registrar um ganho com receitas de 4% em relação ao ano anterior, a companhia reduziu significativamente seu número de assinantes.

    A empresa caiu de 157,8 milhões de assinantes em todo o mundo no último ano para 146,1 milhões no último trimestre. Este declínio é mais que o dobro do que havia sido registrado no trimestre anterior e representa quase 12 milhões de clientes a menos.

    Além disto, em conferência realizada nesta semana, Bob Iger, CEO da Disney, revelou que o grupo fará algumas mudanças no Disney+ no mercado internacional que podem fazer com que o serviço de streaming seja fechado em alguns países.

    Questionado sobre os planos sobre o Disney+, Bob Iger, comentou que “na verdade, temos observado vários mercados ao redor do mundo com o objetivo de priorizar aqueles que nos ajudarão a transformar esse negócio em um negócio lucrativo. O que isso basicamente significa é que existem alguns mercados nos quais investiremos menos em programação local, mas ainda manteremos o serviço. Existem alguns mercados em que podemos não ter nenhum serviço. E há outros que vamos considerar, vou chamar de mercados de alto potencial, onde investiremos muito bem em programação local, marketing e basicamente conteúdo de serviço completo nesses mercados. Basicamente, o que estou dizendo é que nem todos os mercados são criados iguais. E em termos de nossa marcha para a lucratividade, uma das maneiras pelas quais acreditamos que faremos isso é criando prioridades internacionalmente“.

    Curte o nosso conteúdo? Siga-nos também no:
    Telegram  Facebook   X   BlueSKY  Mastodon     Linkedin
    - Publicidade -
    - Publicidade -

    Comentários

    1 COMENTÁRIO

    Assinar
    Notificação de
    1 Comentário
    Inline Feedbacks
    Ver todos os comentários
    - Publicidade -

    Recentes