Olá, internautas

- Publicidade -

O SBT voltou a aprontar em sua instável grade de programação vespertina. Com o fracasso retumbante do “SBT Notícias”, a emissora de Silvio Santos resolveu escalar duas reprises de telenovelas e uma inédita na faixa que se estendia do meio-dia até 15 horas.

“Paixões de Gavilanes” não surtiu bom efeito nos índices de audiência. Desrespeitando o telespectador que acompanhava a produção, o SBT tirou do ar. Sem explicações.

Agora, mais uma vez, o SBT desrespeitou o seu telespectador com o corte abrupto da reprise de “Carrossel”. Diferente da produção da Telemundo, a novela da professora Helena e companhia conseguiu reerguer a faixa combalida. Até mesmo, aproximou da Record TV com o “Balanço Geral” em São Paulo.

Do nada, a emissora de Silvio Santos “tira da cartola” “Os Pequenos Johnstons”. O chamado “Programa dos Anões” poderia até ser exibido em outra faixa, principalmente noturna, como após o término do “Programa Silvio Santos” ou aos sábados à noite. A atração do Discovery Plus combina em absolutamente nada com a programação do horário do almoço.

Realmente, o SBT enfrenta uma overdose de horários com conteúdos reprisados. Incluindo o extinto Carrossel, eram, no mínimo, cinco horas (Esmeralda, Cuidado com o Anjo e Cúmplices de Um Resgate).

Apesar disso, o público que acompanhava Carrossel em um horário que sempre foi marcado por produções infantojuvenis deveria ter sido respeitado. Tirar a novela para uma atração dublada que enfoca o dia a dia e dilemas de uma família norte-americana (casal Trent e Amber Johnston com seus filhos Jonah, Elizabeth, Anna, Emma e Alex) simboliza o caminho sem direção da emissora.

Fabio Maksymczuk

- Publicidade -