Record TV resgata série criminal em comemoração aos 70 anos

Leia também

Redação
Redaçãohttps://alemdatela.com
O Além da Tela é produzido por colaboradores capacitados que analisam e checam diversas informações ao longo do dia. A equipe segue um padrão editorial e um código de conduta.

No ano em que irá celebrar 70 anos no ar, a Record TV promete resgatar algumas atrações de sucesso. A partir de 2 de janeiro, a “Sessão 70 Anos” irá levar ao ar o seriado “A Lei e o Crime“, de 2009. A exibição acontece de segunda a sexta-feira, às 22h30. 

Siga-nos:
    Whatsapp    Facebook     Twitter / X    

De Marcílio de Moraes e com direção geral de Alexandre Avancini, a produção original conta com nomes como Ângelo Paes Leme, Francisca Queiroz, Caio Junqueira, Heitor Martinez e Raquel Nunes no elenco. 

- Publicidade -

Sobre a série A Lei e o Crime

Nando (Ângelo Paes Leme), que perdeu um ótimo emprego por causa de uma briga com um colega, passa a morar na casa do sogro com a sua mulher Olímpia (Raquel Nunes) e a filha pequena. Seu Reinaldo (Roberto Frota), que nunca gostou do genro, não cansa de submetê-lo a humilhações, o que acaba por desembocar em uma tragédia: Nando mata o pai da esposa e foge. Romero (Caio Junqueira), o cunhado policial, jura vingança e sai em seu encalço, ignorando as formalidades da lei. Nando chega em uma favela no Rio de Janeiro em busca de um velho conhecido que tem envolvimento com o tráfico local e se emprega a serviço da bandidagem.

- Publicidade -

Em uma das primeiras ações que executa – roubar carros – , Nando depara-se com Catarina (Francisca Queiroz), mulher da alta sociedade que está acompanhada do marido e do pai. Este, Alcebíades (Nildo Parente) tenta reagir e é morto por ele. Extremamente ligada ao pai, Catarina, rica de origem nobre por parte de mãe, toma uma decisão: fazer concurso para delegada de polícia. Isto gera um tenso conflito com o marido, a família e os amigos. Porém, ela não muda de ideia. 

Catarina quer encontrar quem matou seu pai. O marido, Renato (Eduardo Lago), não se conforma com a decisão da mulher, que considera um rebaixamento para a família, e tenta por todos os meios minar a carreira dela. A esta altura, Romero perdeu o rastro do cunhado e passa a vigiar sua irmã 24 horas por dia. Olímpia passa a ser controlada pelo próprio irmão, mas mesmo assim consegue receber notícias de Nando. O conflito familiar é quase insuportável.

 A mulher de Romero, Rosa (Gabriela Durlo), também hostiliza a cunhada todo o tempo, acusando-a de defender o assassino do próprio pai. Nando lidera uma revolta contra o chefe do tráfico na favela, mata-o e assume o comando do morro, tornando-se um dos mais poderosos bandidos da cidade. Há uma passagem de tempo e Catarina é nomeada para uma delegacia problemática, em uma região conflagrada. O delegado anterior foi assassinado e até então não se descobriram os criminosos. Há suspeitas de que a milícia que atua nas redondezas, que ele investigava, foi a responsável pelo crime.


- Publicidade -

No ano em que irá celebrar 70 anos no ar, a Record TV promete resgatar algumas atrações de sucesso. A partir de 2 de janeiro, a “Sessão 70 Anos” irá levar ao ar o seriado “A Lei e o Crime“, de 2009. A exibição acontece de segunda a sexta-feira, às 22h30. 

Siga-nos no     Whatsapp    Facebook     Twitter / X    

De Marcílio de Moraes e com direção geral de Alexandre Avancini, a produção original conta com nomes como Ângelo Paes Leme, Francisca Queiroz, Caio Junqueira, Heitor Martinez e Raquel Nunes no elenco. 

Sobre a série A Lei e o Crime

- Advertisement -

Nando (Ângelo Paes Leme), que perdeu um ótimo emprego por causa de uma briga com um colega, passa a morar na casa do sogro com a sua mulher Olímpia (Raquel Nunes) e a filha pequena. Seu Reinaldo (Roberto Frota), que nunca gostou do genro, não cansa de submetê-lo a humilhações, o que acaba por desembocar em uma tragédia: Nando mata o pai da esposa e foge. Romero (Caio Junqueira), o cunhado policial, jura vingança e sai em seu encalço, ignorando as formalidades da lei. Nando chega em uma favela no Rio de Janeiro em busca de um velho conhecido que tem envolvimento com o tráfico local e se emprega a serviço da bandidagem.

Em uma das primeiras ações que executa – roubar carros – , Nando depara-se com Catarina (Francisca Queiroz), mulher da alta sociedade que está acompanhada do marido e do pai. Este, Alcebíades (Nildo Parente) tenta reagir e é morto por ele. Extremamente ligada ao pai, Catarina, rica de origem nobre por parte de mãe, toma uma decisão: fazer concurso para delegada de polícia. Isto gera um tenso conflito com o marido, a família e os amigos. Porém, ela não muda de ideia. 

Catarina quer encontrar quem matou seu pai. O marido, Renato (Eduardo Lago), não se conforma com a decisão da mulher, que considera um rebaixamento para a família, e tenta por todos os meios minar a carreira dela. A esta altura, Romero perdeu o rastro do cunhado e passa a vigiar sua irmã 24 horas por dia. Olímpia passa a ser controlada pelo próprio irmão, mas mesmo assim consegue receber notícias de Nando. O conflito familiar é quase insuportável.

 A mulher de Romero, Rosa (Gabriela Durlo), também hostiliza a cunhada todo o tempo, acusando-a de defender o assassino do próprio pai. Nando lidera uma revolta contra o chefe do tráfico na favela, mata-o e assume o comando do morro, tornando-se um dos mais poderosos bandidos da cidade. Há uma passagem de tempo e Catarina é nomeada para uma delegacia problemática, em uma região conflagrada. O delegado anterior foi assassinado e até então não se descobriram os criminosos. Há suspeitas de que a milícia que atua nas redondezas, que ele investigava, foi a responsável pelo crime.


Curte o nosso conteúdo? Siga-nos também no:
Telegram    Mastodon     Linkedin
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais notícias

- Publicidade -

Últimas notícias