Jornalistas esportivos merecem mais espaço na Band

Leia também

Fabio Maksymczuk
Fabio Maksymczukhttp://www.fabiotv.com.br/
Jornalista, membro do júri de TV na APCA, editor do portal FABIOTV, blogueiro e colunista do Além da Tela, com passagem pelo Portal Imprensa (2009/15) e UOL TV Blogs

Olá, internautas

Siga-nos:
    Whatsapp    Facebook     Twitter / X    

O noticiário futebolístico ainda é marcante na programação da Band, especialmente com as três horas diárias do “Jogo Aberto” e “Os Donos da Bola”.

- Publicidade -

Na atração do craque Neto, uma discussão recente chamou a atenção do telespectador. O ex-goleiro Velloso e o ex-atacante Edilson trocaram farpas ao vivo. O apresentador até tentou mediar o conflito, mas os ânimos dos colegas estavam exaltados. Os dois discordaram sobre a função dos goleiros nos gramados durante os anos 90 e a importância de Capetinha na Copa de 2002.

Desde então, havia uma tensão evidente no ar. Eis que Edilson, neste ano, foi remanejado para o “Jogo Aberto” que antecede na programação. Saiu da equipe liderada por Neto. Velloso ganhou a companhia de outro ex-jogador, Souza, que se destacou no São Paulo.

- Publicidade -

Com o imbróglio, mais um ex-futebolista ganha espaço na grade diária da Band. Na realidade, a emissora do Morumbi deveria valorizar os jovens jornalistas esportivos. Profissionais formados para exercer tal função. Com tal medida, a renovação dos quadros da imprensa esportiva do canal ganharia impulso.

Desde a sua entrada em “Os Donos da Bola”, Edilson transmite ar desagregador no vídeo. Ao invés de valorizar repercussão pelas falas polêmicas, a Band deveria se apoiar na credibilidade de seus profissionais.

Denilson funciona ao lado de Renata Fan. Neto brilha no comando de sua atração. Porém, rechear as duas atrações com ex-jogadores não surge como melhor caminho. É necessário criar um contrapeso nesta balança.

Fabio Maksymczuk

- Publicidade -

Olá, internautas

Siga-nos no     Whatsapp    Facebook     Twitter / X    

O noticiário futebolístico ainda é marcante na programação da Band, especialmente com as três horas diárias do “Jogo Aberto” e “Os Donos da Bola”.

Na atração do craque Neto, uma discussão recente chamou a atenção do telespectador. O ex-goleiro Velloso e o ex-atacante Edilson trocaram farpas ao vivo. O apresentador até tentou mediar o conflito, mas os ânimos dos colegas estavam exaltados. Os dois discordaram sobre a função dos goleiros nos gramados durante os anos 90 e a importância de Capetinha na Copa de 2002.

- Advertisement -

Desde então, havia uma tensão evidente no ar. Eis que Edilson, neste ano, foi remanejado para o “Jogo Aberto” que antecede na programação. Saiu da equipe liderada por Neto. Velloso ganhou a companhia de outro ex-jogador, Souza, que se destacou no São Paulo.

Com o imbróglio, mais um ex-futebolista ganha espaço na grade diária da Band. Na realidade, a emissora do Morumbi deveria valorizar os jovens jornalistas esportivos. Profissionais formados para exercer tal função. Com tal medida, a renovação dos quadros da imprensa esportiva do canal ganharia impulso.

Desde a sua entrada em “Os Donos da Bola”, Edilson transmite ar desagregador no vídeo. Ao invés de valorizar repercussão pelas falas polêmicas, a Band deveria se apoiar na credibilidade de seus profissionais.

Denilson funciona ao lado de Renata Fan. Neto brilha no comando de sua atração. Porém, rechear as duas atrações com ex-jogadores não surge como melhor caminho. É necessário criar um contrapeso nesta balança.

Fabio Maksymczuk

Curte o nosso conteúdo? Siga-nos também no:
Telegram    Mastodon     Linkedin
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais notícias

- Publicidade -

Últimas notícias