Fatima Bernardes enfrenta desgaste do The Voice Brasil

Leia também

Fabio Maksymczuk
Fabio Maksymczukhttp://www.fabiotv.com.br/
Jornalista, membro do júri de TV na APCA, editor do portal FABIOTV, blogueiro e colunista do Além da Tela, com passagem pelo Portal Imprensa (2009/15) e UOL TV Blogs

Na última semana, Fatima Bernardes assumiu oficialmente “The Voice Brasil”. A apresentadora deixou o matinal para se aventurar em um novo desafio profissional na área do entretenimento.

Siga-nos:
    Whatsapp    Facebook     Twitter / X    

“The Voice Brasil” entrou na décima primeira temporada. É um dos programas mais desgastados da programação da TV Globo. A figura da comandante do talent show aparece como coadjuvante na estrutura da atração.

- Publicidade -

Os técnicos ganham muito mais destaque. Neste ano, Gaby Amarantos, Iza, Michel Teló e Lulu Santos formam o quarteto do júri. A presença de Gaby é questionável. Outra cantora de maior repercussão poderia ter ocupado o posto.

Os competidores enfrentam agora as “audições às cegas”. Nestes primeiros programas, Fatima conversa com os “calouros”. A figura de jornalista impregna a sua persona até hoje. Na minha opinião, a ex-âncora do “Jornal Nacional” não transmite a imagem de apresentadora de entretenimento.

- Publicidade -

Fatima funciona como um elo entre os candidatos e os técnicos. Na realidade, não havia a necessidade da troca de André Marques. Ele cumpria bem essa função. A jornalista não conseguiu imprimir alguma novidade ao “The Voice Brasil” que segue uma estrutura engessada há 11 temporadas.

A TV Globo deveria reavaliar a permanência da disputa musical em 2023.

Fabio Maksymczuk

- Publicidade -

Na última semana, Fatima Bernardes assumiu oficialmente “The Voice Brasil”. A apresentadora deixou o matinal para se aventurar em um novo desafio profissional na área do entretenimento.

Siga-nos no     Whatsapp    Facebook     Twitter / X    

“The Voice Brasil” entrou na décima primeira temporada. É um dos programas mais desgastados da programação da TV Globo. A figura da comandante do talent show aparece como coadjuvante na estrutura da atração.

Os técnicos ganham muito mais destaque. Neste ano, Gaby Amarantos, Iza, Michel Teló e Lulu Santos formam o quarteto do júri. A presença de Gaby é questionável. Outra cantora de maior repercussão poderia ter ocupado o posto.

- Advertisement -

Os competidores enfrentam agora as “audições às cegas”. Nestes primeiros programas, Fatima conversa com os “calouros”. A figura de jornalista impregna a sua persona até hoje. Na minha opinião, a ex-âncora do “Jornal Nacional” não transmite a imagem de apresentadora de entretenimento.

Fatima funciona como um elo entre os candidatos e os técnicos. Na realidade, não havia a necessidade da troca de André Marques. Ele cumpria bem essa função. A jornalista não conseguiu imprimir alguma novidade ao “The Voice Brasil” que segue uma estrutura engessada há 11 temporadas.

A TV Globo deveria reavaliar a permanência da disputa musical em 2023.

Fabio Maksymczuk

Curte o nosso conteúdo? Siga-nos também no:
Telegram    Mastodon     Linkedin
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

Últimas notícias